quarta-feira, 4 de outubro de 2017

A nossa porção diária - Reflexões pessoais #01


A nossa porção diária

Reflexões pessoais #01


Busque sempre mais! Estude sempre mais! Ganhe sempre mais! Seja sempre mais! Frases cotidianas no século 21. O homem está freneticamente buscando mais, caso não tenha mais onde ele está a regra ordena que ele saia, fuja e busque mais.
Às vezes conseguimos muito! Chegamos ao ponto que tanto desejamos. Um ótimo salário, uma ótima família, um emprego perfeito e muito dinheiro no bolso. Mas, isso ainda não se parece com o mais que procurávamos. Se chegamos até aqui, porque não querer um pouco mais? Alcançamos um objetivo e agora podemos dobrá-lo e conseguir mais! O homem vive em busca da vantagem e da sobra, caso não sobre ele não se estará satisfeito?

A pouco tempo atrás eu buscava esse "mais" em três áreas diferentes, como já disse aqui no blog e no vlog. Tenho meu trabalho fixo e buscava um pouco a mais fazendo extras em outros dois ramos diferentes e eu acreditava que Deus iria me abençoar por me entregar ao trabalho em busca de alguma coisa, que passava muito longe do que muitos definem como sonho! Na realidade eu já estava tão cansado que praticamente não lembrava mais dos meus sonhos e a vida era mais “menos” do que “mais”. Menos sono, menos paciência, menos amigos, menos contatos, menos descanso, menos dinheiro, menos lazer e consequentemente mais frustrações. Aquilo era muita coisa, menos o tão sonhado “mais”. Foi então que percebi o meu erro e o de muitas pessoas; e relendo hoje o livro de Êxodo eu consigo enxergar ainda melhor. O povo no deserto recebia alimento de forma milagrosa de Deus e dentre eles alguns queriam guardar o que sobrou, caso o outro dia não houvesse comida. Anteriormente eles haviam reclamado com Deus o fato de sentirem fome, ou seja, em algum ponto eles realmente precisaram de alguma coisa para começar, Deus então os atendeu e os deu o que eles precisavam advertindo de forma no mínimo curiosa:

Então o Senhor disse a Moisés: ‘Vejam, farei chover comida do céu para vocês. Diariamente o povo sairá e recolherá a quantidade de alimento que precisar para aquele dia. Com isso, eu os provarei parar ver se seguirão ou não as minhas instruções. No sexto dia, quando recolherem o alimento e o prepararem, haverá o dobro do normal” (Êxodo 16.4 – NVT)

Após a reclamação do povo diretamente contra Deus Ele os ouve e ao invés de castigá-los ele se volta com misericórdia e compaixão, provavelmente porque Ele notara que o povo realmente estava desesperado e isso é muito interessante porque Deus nos vê em nossa necessidade e nos ouve da forma como chegamos a ele. Ele não esperaria menos do que isso; um povo extremamente reclamão que poderia facilmente ser ignorado por mim e você. Algumas pessoas estão tão desesperadas que o seu choro se confunde com uma reclamação, mas é desespero e Deus sabe. Ele decidiu que este povo será abençoado e de forma milagrosa faz com que o alimento chegue até eles. O fato é que nós somos extremamente parecidos com este povo, em épocas de seca clamamos e choramos, muitas vezes nossa reclamação se torna incômoda como foi com o povo no deserto e ao invés de ser recebidos da mesma forma por Deus ele nos atende com paciência e amor.

Contudo, depender apenas de Deus e confiar completamente nos seus cuidados traz para o crente o desafio de realmente aguardar nele a nossa provisão sem qualquer confiança nos nossos métodos para alcançar coisa alguma, claro, precisamos de algum esforço para alcançar alguma coisa já que Deus não protege preguiçosos, mas isso não tem a ver com a forma de alcançar "mais", tem a ver com a fé de que receberemos o que precisamos, que somos mantidos e cuidados por Deus. Sem méritos, sem métodos, apenas a fé e o nosso trabalho. A entrega completa a Deus faz com que sejamos mantidos por ele, a busca constante por "mais" faz com que criemos métodos para alcançar aquilo que Deus não quer que conquistemos. O povo no deserto estava sendo tratado por Deus, Ele havia prometido o alimento necessário todos os dias durante o período que estivessem ali, mas alguns não creram que seria assim sempre, ou sentiram o desejo de ter mais, como muitos crentes fazem hoje em dia.

Moisés disse: ‘Não guardem coisa alguma para o dia seguinte’. Alguns deles, porém, não deram ouvidos e guardaram um pouco de alimento até a manhã seguinte. A essa altura, a comida estava cheia de vermes e cheirava muito mal. Moisés ficou furioso com eles” (Êxodo 16.19-20 – NVT)

Manter a nossa fé é um dos nossos maiores desafios. As coisas são incertas, o mercado vai e volta num piscar de olhos e a sensação de incerteza pode fazer com que esqueçamos as promessas de Deus e partamos para "o conquiste você mesmo" voltando para o mesmo ciclo citado no início do texto.
Porém, ele não retirou sua promessa. Vai cuidar de nós com o necessário enquanto atravessamos o deserto desta vida. Sempre nos dando o que precisamos ao invés de grandes sobras, talvez para não termos de ficar carregando peso extra ou para que não voltemos a depender de nós mesmos e sim dEle hoje e sempre. Seu cuidado conosco é tão completo que ele levou em conta que todo aquele povo precisava descansar e garantiu porção extra na sexta-feira para que no sábado, o dia de descanso da antiga aliança, pudessem aproveitar o melhor desta benção dada por Deus.

Eu fico lembrando quanto tempo eu perdi tentando alcançar "mais", ser mais e melhor, e garantir alguma coisa a mais no próximo dia ou mês. Porém o tempo em família, o tempo de descanso e de aprendizado (como esta conclusão) foi completamente perdido. Não lembro de momentos com meus filhos durante os meses que busquei mais, não lembro de passeios ou filmes com minha família, tempo que nunca mais irá voltar. Deus me dava o necessário, garantia o meu descanso e ao invés de aproveitar o máximo do que ele me dava eu estava buscando mais, terminando sempre num grande vazio. Quando paro para lembrar de momentos num passado não tão longo eu só encontro uma caixa vazia, sem meus filhos, minha esposa e sem a presença de Deus.

Querer participar do lucro realmente consumiu algo que eu não vou conseguir recuperar mais, passou! Eu teria de ter mais dois filhos para reviver isso e mesmo assim o vazio dos dois primeiros nunca seria preenchido. Consegue perceber o que acontece quando somos abençoados por Deus, mas não percebemos?  Quando temos o que precisamos, mas dizemos para Deus: “isso ainda é pouco, eu quero mais” e ele continua enviando o necessário…

Estranhamente quando eu comecei a confiar em Deus, viver apenas o emprego que ele me deu e usar o meu tempo livre para descansar, viver em família, ler os meus livros e agradecer a Deus por tudo que ele tem enviado praticamente do céu as coisas vieram em doses duplicadas! Não que isso seja um segredo para o sucesso, talvez seja um presente pela confiança, sei que no próximo mês pode não haver a mesma “bonificação” celeste, mas eu confio que ele vai suprir o que precisamos, e é só essa a nossa porção desejada!

Paro de trabalhar e vivo apenas da fé? Lógico que não, trabalhe e se empenhe ao máximo durante o tempo que Deus te deu para trabalhar, faça cursos, aprenda métodos e busque o aprimoramento. Não se esqueça, porém, que Deus te dá tudo no tempo certo e ele mesmo determina que teremos um tempo de trabalho e um tempo de descanso. Aliás poder descansar de verdade também é um presente de Deus! Não crie expectativas de sucesso baseado naquilo que faremos, não faça da sua fé um impulso para alcançar algo a mais. Deixe tudo nas mãos de Deus, não há ninguém melhor para gerenciar a sua vida do que aquele que te fez!


Em amor. Devair S. Eduardo

.

Ratings and Recommendations by outbrain