domingo, 17 de setembro de 2017

Vivemos uma guerra entre o bem e o mal? - Especial Vida social


Acidentes de trânsito e brigas familiares iniciados por uma ou várias doses de bebidas alcoólica, a indústria da mesma crescendo de forma estrondosa e cada vez consumindo um tipo de cliente diferente; o cigarro e os vários tipos de fumo voltando com tudo e agora reconquistando meninos e meninas, causando os mesmos problemas, o afastamento social e por fim o câncer e mesmo assim sendo cada vez mais valorizado em filmes, séries e programas televisivos; as drogas sendo aos poucos aceita pelo sociedade de forma que estão criando novas fórmulas, apoiada algumas vezes por séries famosas enquanto matam jovens e destroem famílias e não apenas daqueles que estão envolvidos, de pessoas inocentes também. A maconha já é popular como o cigarro, a mídia não avisou ainda, mas ela já é consumida em público a muito tempo. Por trás de toda esta festa mães e pais choram e pedem para que isso seja apenas um pesadelo, pena não ser um.


Vivemos uma guerra entre o bem e o mal?

Enquanto isso a idealização da família, a composição que deu certo durante séculos vem sendo atacada por pessoas que querem não apenas viver de forma diferente, querem que eu e você aceitemos isso como algo normal e quem sabe mudemos a nossa forma de viver, o formato original do casamento em poucos anos será desfeito e nossos filhos podem não saber mais como funciona hoje. Enquanto isso, pais e mães se sentem ameaçados por quererem ensinar algo bom aos seus filhos, algo que deu certo com eles mesmos; lá fora somos incentivados a responder à violência com a mesma, a quem errou não é mais dado o direito de mudança, ele paga com a morte, enquanto isso ficamos preocupados, amanhã nós podemos ser os errados e pagar com a mesma moeda que cobramos hoje. O porte de armas em breve liberado será uma maneira simples de resolver alguma coisa e se você hoje tem filhos pequenos já se preocupa com o que será dele no futuro, se ele tiver um; aliás o conceito de infância é uma das coisas que está em transição no mundo hoje, estranhamente um movimento liderado por adultos quer que nossas crianças sejam mais ativas sexualmente do que um adulto… isso é uma das coisas mais idiotas que você vai ouvir, mas isso é o que está acontecendo hoje! Aí perto de você! O sentido para tudo isso? Não consigo imaginar um bom.

Nós estamos acostumados a valorizar mais nossos smartphones do que nossos pais, filhos, empregos. Isso faz com que um simples objeto se torne tão grande ou maior do que a própria vida e fazemos de tudo para conseguirmos uma coisa, mas não lutamos tanto para conseguir uma vida… enquanto isso, pessoas são colocadas em trabalho escravo para que eu e você possamos adorar ter um smartphone novo, uma roupa da moda e muitos homens e mulheres perderam seus empregos para que o carro que você tanto deseja seja construído ainda mais rápido, as máquinas e as coisas dominam nosso coração; talvez por isso ideias como depressão e suicídio estão sendo usadas tanto pela mídia e por aqueles que não encontram mais sentido na vida e por mais incrível que pareça algumas pessoas perdem parte do seu tempo contribuindo para que outras pessoas se matem, uma indústria que realmente trabalha para que outras pessoas possam se matar…

Com toda essa idealização de mundo, de sistema global e de sociedade não é estanho afirmar que com isso as pessoas estão cada vez menos pensando na possibilidade de um Deus, alguém superior que pode dar um jeito nas coisas e nessa solução ajudar pessoas que sofrem pelo mesmo sistema que criam. O pensamento de Deus está cada vez mais esquecido, exceto quando há uma vítima, aí pensamos em um Deus e muitas vezes até o culpamos das nossas próprias decisões, dos nossos próprios meios de morrer. A pergunta que fica no ar é: Será que estamos vivendo uma guerra entre o bem e o mal? Por falar em guerra, aqui do lado uma terceira guerra mundial está prestes a estourar…
A ideia geral do cristianismo diz que vivemos em um lugar de estrema trevas, ou seja, estamos não apenas numa guerra entre o bem e o mal, estamos dentro dela e indo cada vez mais para o escuro. Pensar numa guerra sem sentir as consequências não faz de nós conhecedores da mesma, mas se você observar em volta vai notar que está guerra é mais real do que parece. A todo instante percebemos que pessoas e instituições se dedicam cada vez mais para derrubar conceitos, dividir pessoas e criar coisas que provocam direta ou indiretamente a morte ou a violência, segundo tudo que vemos e sentimos a pergunta mais sensata a ser feita é de que lado você está?!

Uma das profecias mais interessantes sobre o que vivemos hoje foi registrada de forma quase enigmática pelo apóstolo Paulo, segue ela conforme escrita:

A noite já está avançada, e o dia se aproxima; deixemos de lado as obras das trevas e revistamo-nos das armas da luz” (Romanos 13.12 – Al. Sec. 21)

Pequena, porém, significativa. Paulo está dizendo que quanto mais escuro fica, mais perto está aquele dia, o dia que todos nós seremos separados, julgados e receberemos a palavra final de Deus e se isso era evidente quando foi escrito, quanto mais hoje quando notamos tamanha trevas nos cercando. A sensação estranha de que o mal está vencendo não garante que estamos perdendo e nós, que escolhemos a luz, venceremos assim que o dia raiar.

Eu não sei que lado você está, mas sei que isso é sim uma verdadeira guerra… próxima do fim!


Confissão Belga. Artigo 37: “Finalmente, cremos, conforme nos diz a palavra de Deus, que, quando chegar o momento determinado pelo Senhor – o qual todas as criaturas desconhecem – e o número dos eleitos estiver completo, nosso Senhor Jesus Cristo virá do céu, corporal e visivelmente, assim como subiu ao céu (At. 1.11), com grande glória e majestade. Ele se manifestará como juiz sobre os vivos e mortos, e porá em fogo e chamas este velho mundo para purificá-lo. Nesse momento comparecerão perante este grande juiz, pessoalmente, todas as pessoas que viverem neste mundo”





.

Ratings and Recommendations by outbrain