domingo, 6 de agosto de 2017

A busca do Sonho Verdadeiro - Especial Vida social #6


A busca do verdadeiro sonho!


Para o alpinista Kilian Jornet a subida à maior montanha do mundo não passa de um passatempo. Ele costumava fazer a subida duas vezes por semana em 2017 e segundo a matéria publicada em O Globo ele a considera alta (8.848 metros), difícil de respirar na subida, porém não passa de mais uma montanha.

Diferente do que outros quatro aventureiros encontraram, ambos morreram na subida (no mesmo mês da publicação anterior) segundo o mesmo jornal online. Ambos sonhavam com a mesma coisa, os cinco queriam escalar a maior montanha do mundo, porém quatro (e outros tantos) morreram enquanto um consegue subir duas vezes por semana com grande facilidade, ou seja, enquanto alguns investem mais do que tem em um sonho outros conseguem conquistar sem muito esforço, isso claro, não pode ser generalizado para todos os tipos de sonhos, mas é um ótimo exemplo sobre quanto nós devemos investir em nossos sonhos até perceber que eles podem ou não tirar nossas vidas.

O ser humano é dotado com a incrível possibilidade de sonhar e sentir o que está sonhando. Enquanto imaginamos alguns resultados é possível sentir todo o prazer de conquistar objetivos que hoje parecem impossíveis, quem nunca se pegou imaginando o que faria se ganhasse milhões na mega-sena? É algo comum do ser humano querer fazer de tudo nessa vida, porém o perigo maior está justamente em sentir os resultados finais e não o processo inteiro, como seria mais correto. Se os quatro alpinistas estivessem melhor preparados e levado em consideração suas idades e porte físico ambos teriam mais chances, mas estes preparos também não garantiriam que o clima iria ser a favor e então devemos levar em consideração uma mudança repentina de planos, mas para quem sonha a palavra “mudar de ideia” pode ser um tanto humilhante, o que é outro erro das pessoas que sonham demais.

Afinal de contas, é errado sair desenfreado atrás de seus próprios sonhos? Acredito que não, já que somos capacitados a sonhar é um processo completamente humano e comum a todos nós. Respiramos por que temos esta função e até hoje não vi nenhuma pessoa achando que respirar pode ser algum mal. Porém um sonho pode ser tanto bom quanto mal, extremamente mortal ou algo digno de ser vivido e cabe a nós sabermos exatamente o que estamos buscando, uma subida de ida e volta ao monte Everest ou apenas uma de ida. Uma boa conversa com algumas pessoas pode nos mostrar facilmente esta resposta, saber ouvir e confiar em algumas pessoas pode nos livrar da morte também, então, porque muitos estão correndo atrás de sonhos vazios e nulos? E mais, porque algumas pessoas não conseguem entender que os seus sonhos estão consumindo mais tempo de procura do que promete dar quando alcançados? A resposta é bem simples, as pessoas estão sonhando com os resultados finais e neste processo esquecem que a anos estão procurando por algo que talvez nunca encontrarão. E afinal de contas o que realmente faz bem ao ser humano? Será que existe algum sonho padrão que todo mundo pode buscar?

São perguntas simples de resolver, a dificuldade é colocar em prática! Eu mesmo vivi correndo atrás de um sonho e quando acordei havia investido bastante dinheiro, tempo e perdido muitas horas de prazer longe das pessoas que mais amava. Talvez, se tivesse persistido poderia ter algum sucesso, mas o fato de não ter as pessoas importantes junto de mim não seria facilmente preenchido com sucesso ou dinheiro então eu mesmo notei que um sonho não pode consumir nossas alegrias, ele deve apenas nos cansar! E aí está um ótimo exercício, o cansaço é algo extremamente benéfico ao ser humano! Devemos amar o processo de conquista enquanto temos o apoio de pessoas que realmente nos amam, só assim não estaremos morrendo em vez de conquistando. Outro detalhe é que provavelmente o ser humano anseia mais por ser amado do que conquistar alguma coisa nessa vida, portanto, uma conquista sem ter com quem comemorar será uma tragédia.

Aprendi durante o péssimo tempo de busca que nós não precisamos sonhar apenas um sonho. Se temos a capacidade de sonhar eu posso facilmente mudar, adaptar ou buscar outro sonho com o qual eu e todos que me apoiam estejam bem, só assim o processo de busca e conquista se torna prazeroso e um exercício que nos traz algum crescimento. Foi o que eu fiz, mudei, adaptei e comecei a sonhar outras coisas e hoje finalmente estou feliz! Aleluia! Eu não suportaria mais sofrer por um sonho! É muito bom estar bem (risos). E é melhor ainda estar bem com todos do que estar bem sem ninguém. Ainda que você não alcance o carro do ano, ou o salário que tanto sonhava, estar bem com outras pessoas faz do ser humano melhor e isso sim é um sonho a ser perseguido! Talvez este seja o nosso sonho padrão, como disse acima todo ser humano deseja ser amado, é universal.

Esse assunto me leva automaticamente a Salomão, o homem mais sábio que já existiu. Ele sim conquistou tudo que alguém pode desejar, mesmo vivendo milhares de anos atrás, Salomão provavelmente foi a pessoa que nos ensinou sobre sonhos e sobre o fim de todos eles, fico pensando seriamente na sua mensagem do livro Eclesiastes e vou compartilhar ela de forma não acadêmica com você, apenas para meditarmos em algumas de suas palavras sem levar em consideração explicações cansativas:
Eu disse a mim mesmo: Vem! Experimenta a alegria. Desfruta o prazer. Mas isso também era ilusão. Concluí que o riso é loucura, e que a alegria de nada vale. Resolvi no íntimo entregar o corpo aos efeitos do vinho e deixar-me levar pela insensatez, sem deixar de me guiar pela sabedoria. Eu queria saber o que vale a pena fazer debaixo do céu, nos poucos dias da vida humana. Fiz obras magníficas para mim: construí casas e plantei vinhas. Cultivei jardins e pomares, e plantei neles árvores frutíferas de todas as espécies. Fiz reservatórios de água para irrigar os bosques verdejantes. Comprei escravos e escravas e tive escravos que nasceram em minha casa. Também tive mais gado e rebanho do que todos os que viveram em Jerusalém antes de mim. Também acumulei prata e ouro e tesouros dos reis e das províncias. Escolhi cantores e cantoras, e desfrutei das delícias dos homens: mulheres em grande número. Assim prosperei e me tornei mais rico do que todos os que viveram em Jerusalém antes de mim. E nunca me faltou sabedoria. Não me neguei nada que os meus olhos desejaram, nem privei o coração de alegria alguma, pois me alegrei em todo o meu trabalho, e foi essa a minha recompensa por todo o meu esforço. Mas, quando pensei em tudo que as minhas mãos haviam feito e em todo o esforço que empenhei no que realizei, percebi que tudo era ilusão; tudo foi como perseguir o vento. Não há nenhum proveito em tudo que se faz debaixo do sol.” (Eclesiastes 2.1-11 – A. Sec. 21)

Este não é o relato de alguém que fracassou toda sua vida, muito pelo contrário ele está escrevendo isso após estar no topo do “Everest”. No ápice onde todos nós achamos ser o melhor do ser humano, onde no fundo desejamos estar e ele agora está dizendo, não valeu a pena! Algumas considerações que provavelmente levaram ele a esta conclusão são o fato de o tempo todo buscar a felicidade para si mesmo. Ele está sempre afirmando o que ele fez para si próprio quando afirma: Eu disse, desfrutarei, resolvi, cultivei, fiz, comprei, acumulei, prospere e percebi. Afinal de contas ele estava sozinho desde o início? Será que não havia alguém com quem compartilhar? Talvez no seu harem não houvesse uma pessoa de confiança ou os seus não estivessem presentes em seus planos e o outro grande problema de Salomão pode ter sido o fato de ter abandonado a sabedoria que Deus tinha lhe dado, e o engraçado é que ele afirma “e nunca me faltou sabedoria” logo após dizer que usou toda esta sabedoria com suas muitas mulheres!

O sonho de Salomão levou-o a abandonar seu Deus, corromper-se com outras coisas e por fim deixa-lo frustrado e quem sabe até mesmo sozinho. Por fim o que ele gostaria de dizer hoje é que a vida é tão curta que não vale a pena abandonar quem a gente ama por um sonho, que tudo que importa realmente está perto das pessoas que colaboram com a nossa felicidade e isso vale a pena ser vivido. Ter objetivos na vida faz muito bem ao homem, mas pode ser sua forca se não tomar cuidado. Salomão pagou para ver e muitos estão pagando também. Sozinhos com o sucesso e quem sabe com pessoas compradas a sua volta, parece até mesmo uma vida boa, mas lá no fundo falta alguma coisa que não pode ser preenchida com todo esforço e sucesso, sobre isso o próprio rei nos dá uma luz em sua sabedoria.
Pois o que o homem ganha com todo o seu trabalho e com a aflição do coração com se esforça debaixo do sol? Durante todos os seus dias, seu trabalho é dor e frustração; o seu coração não descansa nem de noite. Isto também é absurdo! Não há nada melhor para o homem do que comer e beber e permitir-se ter prazer no seu trabalho [*no processo que leva ao sucesso]. Vi que isso também vem da mão de Deus. E quem pode desfrutar da comida e da vida sem ele? Porque Deus dá sabedoria, conhecimento e felicidade ao homem que lhe agrada. Mas ao pecador ele dá o trabalho [*sofrimento no processo do sucesso] de ajuntar e armazenar riquezas para entrega-las a quem agrada a Deus. Isso também é ilusão e perseguir o vento!”. (Eclesiastes 2.22-26 – A. Sec 21 - * inclusão minha)

Os planos de Salomão falharam a partir do momento em que ele abandona sua base, Deus. Sem o qual ele não poderia ter recebido a sabedoria para usar como primeiro degrau ao sucesso e é exatamente isso que muitas pessoas fazem hoje em dia. Abandonam Deus e todas as suas bases, começam a navegar sem ter para onde ir achando que estão cada vez mais perto do ápice de suas conquistas, sem saber elas que isso tudo é como correr atrás do vento.
Eu concluo que uma das coisas mais humanas seja sonhar, e realmente sentir todo o sucesso, porém sonhar apenas com o resultado final pode fazer com que percamos muitos anos de nossas vidas, seria mais simples mudarmos de direção. O homem pode sonhar com várias coisas, não somos obrigados a manter apenas um objetivo. O que desejamos hoje não precisa ser o mesmo de vinte anos atrás. Ter uma base forte para nos apoiarmos faz com que sejamos mais firmes para enxergarmos e mudarmos de direção, para Salomão esta base era o próprio Deus, a quem anos atrás clamou pedindo sabedoria (1 Reis 3.4-15), para mim Ele é e sempre será a base também e o verdadeiro motivo para sermos felizes, afinal ele tem cuidado de nós e faz com que percebamos para onde estamos indo, sem essa base o homem está perdido e provavelmente estará sempre atrás de alguma coisa para preencher seu vazio sem nunca alcançar.

Portanto, se aquele sonho parece não chegar ou se ele tenta mudar seu caráter ou lhe afastar de Deus e das pessoas que você ama provavelmente você está correndo atrás do vento. Caso contrário Deus irá fazer você feliz desde o processo para alcança-lo. Ficar acordado até mais tarde será um prazer e tanto o objetivo quanto o processo serão dias felizes. Invista seu tempo e seus talentos nisso e não se arrependerá!

Enquanto escrevi este texto o meu sonho foi que ele chegasse a você. Se você leu isso já estou muito feliz com os resultados! (Devair S. Eduardo – 06/08/2017)



.

Ratings and Recommendations by outbrain