domingo, 23 de abril de 2017

Especial: Vida Social #3: 1+1=1

#3 - Família - pra quê?

Eu fico pensando nos motivos que levaram Deus fazer tudo, construir desde o céu e a terra, todas as plantas e os animais. Tudo com uma diversidade imensa e deixar apenas um homem. Sozinho com a responsabilidade inicial de nomear tudo isso. Lógico que ele não tinha pressa, não havia tempo ainda que pudesse ser perdido ou alguma coisa que o deixasse atrasado e não ter tempo para cuidar de assunto tão… importante como esse. Arrisco dizer que por ter criado o homem à sua imagem e semelhança ele suspeitou que essa criação, bem diferente das outras, não se sentiria só já que possuí a essência de um Deus, mas não foi bem o que aconteceu e conforme o homem foi nomeando animais e talvez até plantas ele se viu só.



A ideia inicial era de um homem, criado a imagem e semelhança de Deus vivendo num paraíso perfeito e repleto de seres vivos, porém desde o início o homem sentiu a necessidade de viver em comunidade, viver com alguém comum a ele, daí a ideia realmente inovadora de Deus de criar a mulher. Digo isso porque ele fez o homem a sua imagem e semelhança, ou seja, ele teve uma base muito óbvia para isso, já a mulher… completamente diferente, tanto no corpo como nas particularidades, Deus é Deus!

A pouco mais de dez anos uma postagem referente à família certamente incluiria um casamento perfeito, duas pessoas que se conheceram a alguns “anos” até, filhos e cachorro. Mas essa já não é mais a realidade quando se pensa em família e este estereótipo passou por mudanças necessárias e até boas mesmo que com alguns péssimos exemplos visto por aí. O homem de fato não consegue sobreviver sem uma família. Você talvez diga que pode sim! Mas está dizendo que o homem não pode viver sem uma família ou sem mulher e filhos? Ou do outro lado, sem um marido e filhos? Este certamente é um pensamento a respeito da família bastante antigo e como disse anteriormente as coisas mudaram e muito.

Viver em família pode parecer para como uma corda no pescoço. Exige responsabilidades que talvez seriam melhor se fossem evitadas e exige algum tempo que poderíamos usar para outras coisas, sim, é verdade. Mas viver em família não é uma coisa que se possa escolher, é uma necessidade de todo homem e mulher. E mesmo não concordando com esta afirmação eu garanto que você vive em família.

Isso porque viver em família não é a mesma coisa que pensávamos a anos atrás (vou parar de repetir isso). Ter uma família não é tão difícil, exige pouco mais do que um amigo para conversar, exige uma pessoa diferente e igual ao mesmo tempo com quem podemos contar e ajudar quando necessário, isso é família! Foi isso que Deus fez quando criou Eva, certo… ele a fez para que o homem como espécie pudesse crescer e habitar toda a terra… sexo… sim isso também, e é muito importante ainda hoje! Mas os tempos não são os mesmos e a humanidade, como você deve ter notado ao sair na rua, cresceu. Eu diria que viver em família pode ter relação com viver em comunidade, ter pessoas à sua volta e talvez algum sistema que fizesse com que essa comunidade vivesse em paz (algo bem diferente da política hoje), sendo assim a família se torna necessária para o crescimento de qualquer pessoa, ou então você acha uma caverna escura e vazia para morrer em paz… ou em guerra, você escolhe…

Fazer parte de uma família, assim como fazer parte de uma comunidade pode também causar estragos, no mesmo nível que pode fazer com que o homem evolua. As vezes até mesmo um problema dentro da família se revela no futuro como motivação de crescimento, isso aplicado à vida de casal e a vida em família, ou seja, ainda que breve ou curta a vida em família só pode oferecer ajuda e crescimento para ambos os lados.

O importante mesmo em viver em família é estar sempre com as pessoas que te ama, com as que amam de verdade e contribuir para que isso seja constante, isso exige algumas ações suas também!
A frase numérica 1+1=1 tem sido relacionada a vida de família formada entre marido e mulher, e sempre esteve certa. O homem precisa se unir à mulher e ambos formarem uma única pessoa. Mas essa conclusão pode ser usada da mesma forma para uma família onde um dos membros é um sobrinho abandonado pelos pais! Pode ser usada também para uma pessoa sem contato com a família, mas rodeada de amigos que estão ali sempre que precisar e também muito importante ela deve ser usada à família da fé. Isso é família! Pessoas diferentes e iguais que quando somadas formam uma única peça.

Valorize sua família, seja ela da forma que for. Ela é uma benção de Deus para o seu crescimento e realizações humanas. De igual modo, seja uma peça de importância dentro da sua família, dê a ela o seu melhor e haja com ela como se fosse uma parte de si mesmo!

Em amor – Devair S. Eduardo

Maio – o mês da família

Conheça os outros textos da série Vida Social clicando AQUI

Gostou da postagem sobre a família? Compartilhe com seus amigos no Facebook!
Se quiser compartilhar essa mensagem em PDF basta baixa-la usando o botão abaixo:


Hospedado no Google Drive

Ratings and Recommendations by outbrain