sábado, 28 de janeiro de 2017

Para Sempre!


Quanto tempo você tem de vida? Pergunta um tanto difícil não?! É certo que o homem vive pouco e podemos até supor que viva entre oitenta a cem anos, em alguns casos até mais, outros muito menos. Infelizmente temos a todo o momento pessoas que poderiam ter vivido mais sendo arrastadas para a morte de forma trágica e triste. E este é um conceito humano mesmo, vivemos e morremos. Mas onde tem ficado nossa consciência do eterno? Você sabe que sua mente te direciona a uma vida eterna? Vamos pensar um pouco sobre a eternidade do homem.

É muito comum vermos pessoas vivendo como se não houvesse amanhã, ainda mais em nossa época onde as pessoas se preocupam mais com o seu bem estar e as suas distrações momentâneas. Isto é um risco que estamos nos acostumando a aceitar como normal, como algo comum. Mas existe ainda uma pequena faísca dentro do homem dizendo em todo momento que a vida e a morte não são o fim. Em termos práticos e não bíblicos conseguimos chegar a esta conclusão, pense comigo.

Se não houvesse uma eternidade, porque todo senso de justiça? Porque nos preocupar com o que vamos fazer ou aprender se logo iremos morrer e pronto? E mais, porque nos preocupar com aquilo que é bom se no fim da vida não existe mais nada? Vamos morrer mesmo e nada do que faremos faz sentido. Estas respostas estão dentro do homem desde o seu nascimento, ele por si só não aceita que a vida termine na morte. Existe algo mais por de trás dela. Por isso tomamos cuidado, mesmo que automaticamente, com o que fazemos em vida. No fundo sabemos que colheremos o que plantamos, aqui ou depois da morte, ainda que não entendamos bem o que ela é. O homem é eterno! Essa consciência está dentro do homem mesmo que ele ignore toda consciência divina que também mora em sua mente, o homem tem medo do que lhe virá após a morte e liga o que faz com o que receberá após isso.

Biblicamente conseguimos entender porque parte do homem pensa no eterno e não aceita a morte como última causa do, eu chamo esta consciência de “consciência divina”, pois temos uma parte em nós mesmos que nenhum outro ser vivo possui. A vida do homem não foi criada no mesmo instante em que Deus criou todas as coisas, houve uma intervenção divina muito mais profunda, muito mais pessoal do que com o restante da sua criação. Como diz o texto:

Formou o Senhor Deus o homem do pó da terra e soprou-lhe nas narinas o fôlego de vida, e o homem tornou-se alma vivente.” (Gn. 2.7).

Parte eterna de nosso criador foi responsável para que nós vivêssemos e essa parte eterna nos condiciona a crer que nunca morreremos para sempre! Este sopro da vida que todos nós temos jamais morre, porque não foi criado para o homem, ele foi doado por Deus ao homem, o Deus que é eterno! Desde então o homem têm dentro de si uma faísca de pensamento que lhe impulsiona ao eterno, à vida além desta vida. E nós temos diversas amostras sobre isso na bíblia. A palavra de Deus trata esse assunto em duas vertentes diferentes e extremamente opostas, são elas a “vida eterna” e a “morte eterna”, dois conceitos que indicam uma continuidade eterna para a vida mesmo usando o termo “morte”.

Dois exemplos claros de que existe algo mais por de trás dessa existência que chamamos vida são as histórias de Enoque e Elias, que saíram dessa vida… com vida. Parece confuso? Precisamos acertar um detalhe antes de partirmos para estes exemplos.

Se tratando da vida além desta vida o homem não pode ter acesso estando vivo aqui, ou seja, ninguém pode ir ao céu ou ao inferno estando vivo na terra. É uma regra básica que a palavra de Deus impõe ao homem, isso porque o pecado do homem o impede de chegar até Deus ou no céu, e outra porque o inferno não pode ser acessado por alguém que vai e volta. Seria incoerente isso acontecer quando nós temos tantos exemplos de que o seu acesso só pode ser eterno, ou seja, você só pode ir ao céu uma vez para sempre, o mesmo acontece no inferno. Certamente você deve ter lembrado de vários casos onde pessoas disseram ter ido ao céu e por mais incrível que pareça ao inferno também, claro que isso faz parte do imaginário das pessoas, pois uma única pessoa registrada na bíblia teve acesso ao céu e em suas próprias palavras “Conheço um homem em Cristo que há catorze anos foi arrebatado ao terceiro céu. Se foi no corpo ou fora do corpo, não sei; Deus o sabe. E sei que esse homem — se no corpo ou fora do corpo, não sei, mas Deus o sabe — foi arrebatado ao paraíso e ouviu coisas indizíveis, coisas que ao homem não é permitido falar. (2 Coríntios 12:2-4 - NVI).

Ou seja, na bíblia uma única pessoa foi ao céu e voltou e ainda assim para ele foi bastante confuso se isso aconteceu na forma de uma visão ou não. Outro detalhe muito importante é que para Paulo esse acesso foi tão impressionante que ele não conseguia descrever exatamente e achava não ser permitido dizer o pouco que ele viu, muito diferente do que vemos hoje quando pessoas que foram e voltaram conseguem até escrever livros muito bem “detalhados” sobre esse assunto.

Certamente o homem é eterno, e isso faz com que muitas pessoas temam a morte e até mesmo a volta de Jesus. Eu mesmo já vi pessoas dizendo que Jesus não podia voltar agora porque eles tinham muitas coisas a fazer antes desse acontecimento, parece piada, mas algumas pessoas não querem que isso aconteça realmente, o que não atrasará nem sequer uma hora nos planos de Deus.

Jesus certa vez contou um caso onde duas pessoas morriam, estava falando sobre isso para que seus ouvintes entendessem justamente o que estamos tratando desde o início deste texto. Os fariseus segundo a bíblia “que amavam o dinheiro, ouviam todas estas coisas e zombavam dele” (Lc. 16.14). O que dá a entender também que eles viviam sem se importar com um fim, ou uma continuidade. As pessoas constantemente vivem assim, não se importam se seus atos terão efeitos futuros ou não e por isso Jesus começou a contar sobre um homem que vivia justamente assim:

"Havia um homem rico que se vestia de púrpura e de linho fino e vivia no luxo todos os dias. Diante do seu portão fora deixado um mendigo chamado Lázaro, coberto de chagas; este ansiava comer o que caía da mesa do rico. Em vez disso, os cães vinham lamber as suas feridas. "Chegou o dia em que o mendigo morreu, e os anjos o levaram para junto de Abraão. O rico também morreu e foi sepultado. No Hades, onde estava sendo atormentado, ele olhou para cima e viu Abraão de longe, com Lázaro ao seu lado. Então, chamou-o: ‘Pai Abraão, tem misericórdia de mim e manda que Lázaro molhe a ponta do dedo na água e refresque a minha língua, porque estou sofrendo muito neste fogo’." (Lucas 16:19-24 - NVI).

Segundo o relato do mestre estas duas pessoas viviam de forma diferente, neste momento eu gostaria de pedir que você não pensasse em salvação, pois o que Jesus está explicando é sobre o que acontece quando morremos, portanto aqui ele não condiciona o leitor a pensar que o rico vai ao inferno e o pobre ao céu, não é uma regra, ele está explicando sobre outra coisa agora. Somos levados a entender que este rico não foi alcançado por Deus, ele não é uma pessoa salva enquanto o pobre era e passava muita necessidade na terra. O fator principal aqui é a falta de responsabilidade e onde isso levou estas duas pessoas, ele está mostrando ainda o quanto somos eternos, pois ambos morreram na terra, mas foram levados, em um primeiro momento a dois lugares distintos, sendo eles chamados de “junto de Abraão” e “Hades”. Ou simplesmente o céu e o inferno. Faz-se necessário aqui lembrar que mesmo estando os dois em dois estados eternos tais lugares ainda não é o seu fim, pois tudo isso se concretiza com a volta de Jesus, onde todos serão ressuscitados para o julgamento daqueles que estão no livro da vida (os salvos) e daqueles que serão condenados ao inferno (eterno):

O diabo, que as enganava, foi lançado no lago de fogo que arde com enxofre, onde já haviam sido lançados a besta e o falso profeta. Eles serão atormentados dia e noite, para todo o sempre. Depois vi um grande trono branco e aquele que nele estava assentado. A terra e o céu fugiram da sua presença, e não se encontrou lugar para eles. Vi também os mortos, grandes e pequenos, de pé diante do trono, e livros foram abertos. Outro livro foi aberto, o livro da vida. Os mortos foram julgados de acordo com o que tinham feito, segundo o que estava registrado nos livros. O mar entregou os mortos que nele havia, e a morte e o Hades entregaram os mortos que neles havia; e cada um foi julgado de acordo com o que tinha feito. Então a morte e o Hades foram lançados no lago de fogo. O lago de fogo é a segunda morte. Se o nome de alguém não foi encontrado no livro da vida, este foi lançado no lago de fogo. (Apocalipse 20:10-15 - NVI).

Sendo este texto sustentado pelas palavras de Jesus nos evangelhos da seguinte maneira:

"Eu lhes asseguro: Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não será condenado, mas já passou da morte para a vida. Eu lhes afirmo que está chegando a hora, e já chegou, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e aqueles que a ouvirem, viverão. Pois, da mesma forma como o Pai tem vida em si mesmo, ele concedeu ao Filho ter vida em si mesmo. E deu-lhe autoridade para julgar, porque é o Filho do homem. "Não fiquem admirados com isto, pois está chegando a hora em que todos os que estiverem nos túmulos ouvirão a sua voz e sairão; os que fizeram o bem ressuscitarão para a vida, e os que fizeram o mal ressuscitarão para serem condenados." (João 5:24-29 - NVI)

E ainda:
"O Reino dos céus é ainda como uma rede que é lançada ao mar e apanha toda sorte de peixes. Quando está cheia, os pescadores a puxam para a praia. Então se assentam e juntam os peixes bons em cestos, mas jogam fora os ruins. Assim acontecerá no fim desta era. Os anjos virão, separarão os perversos dos justos e lançarão aqueles na fornalha ardente, onde haverá choro e ranger de dentes". (Mateus 13:47-50 - NVI)

Sendo assim concretizados os planos de Deus o homem continuará sua existência, em carne, osso e espírito e terá sim dois destinos diferentes. Um permanecerá no Reino de Deus enquanto o outro permanecerá distante de Deus, para sempre.

Consegue agora entender o motivo de tanta agitação interna a respeito de que nossa vida hoje pode não ser a última coisa e o melhor que existe? Sim, existe ainda mais para ser vivido do outro lado, mas precisamos mesmo passar por aqui. Aguardando ansiosamente que este futuro eterno se concretize e possamos saciar nossa incontestável vontade de estar próximos de Deus, de saciar um lugar onde o mal não poderá entrar e fazer a bagunça que faz hoje. De sabermos que nunca mais estaremos sozinhos e longe de Deus, pois ele mesmo garante que estará para nós como o sol está para a terra, não menos do que hoje, mas muito mais visível e alcançável aos seus filhos. E você… onde os seus passos o tem levado? Caso esteja caminhando para a morte eterna, ainda há tempo de ser chamado, de ser alcançado pela graça que está disponível para aqueles que clamam, que sofrem, mas que chamam a Deus dia e noite. Que o adoram apesar das dores, que o desejam apesar de não compreender bem o motivo de tanta luta e tanto sofrimento. Saiba que isso tudo vai passar e poderemos continuar nossa existência eterna junto do nosso Deus!

A bíblia fala que o Espírito Santo movimenta o homem a entender os seus pecados e os seus maus caminhos, caso você tenha ouvido essa “voz” nos últimos tempo não tenha medo de admitir! Ele está te chamando para viver para sempre ao seu lado, na próxima vez que ouvir e bater aquele sentimento de peso se entregue a ele, deixe que ele fale ainda mais com você. Você já estará a um passo de viver para sempre ao lado do nosso grandioso e misericordioso Deus!

Caso você tenha sido alcançado pela graça e misericórdia de Deus, mas não entende mais tanta dor e sofrimento na terra e constantemente se vê pensando em sua volta, saiba que você está aqui para fazer com que outras pessoas sejam alcançadas pela mesma graça! Nada de cruzar os braços e esperar o ônibus chegar, é hora de fazermos aquilo que Deus tem nos incentivado a fazer e assim não apenas aguardar a sua vinda, mas contribuir e participar ativamente deste processo que definirá o destino da humanidade.


Fique em paz e não deixe de ouvir o Espírito do Senhor, amém!

Ratings and Recommendations by outbrain